Mangualde apresentou dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais 2017

Home / Noticias / Mangualde apresentou dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais 2017

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Mangualde acolheu hoje, dia 27 de abril, a apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais 2017 de Mangualde (DECIF). A apresentação foi conduzida pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo e pelo Comandante Operacional Distrital de Viseu (CODIS), Miguel David. A apresentação contou ainda com as intervenções do Comandante do Destacamento Territorial da GNR de Mangualde, Capitão Lopes; da Coordenadora de Prevenção Estrutural (CPE) do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Mónica Almeida; do Comandante Operacional Municipal, Pedro Amaral e do Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, Carlos Carvalho. A época de incêndios começa a 15 de maio e termina a 15 de outubro, estando os meios de combate na sua capacidade máxima entre 1 de julho e 30 de setembro, a chamada “fase Charlie”.

No âmbito do dispositivo agora apresentado, estão afetos ao combate a incêndios florestais em Mangualde uma Equipa de Combate a Incêndios Florestais (ECIN), uma Equipa Logística de Apoio ao Combate (ELAC) e a Equipa de Intervenção Permanente (EIP). Os meios, humanos e materiais, estão distribuídos pelos Bombeiros Voluntários de Mangualde, pela GNR, pela Proteção Civil Municipal, pelos Sapadores Florestais, entre outros agentes de proteção civil. Os kits de 1ª intervenção das Juntas de Freguesia estão disponíveis em Alcafache, Espinho, Fornos de Maceira Dão, São João da Fresta, União de Freguesias de Moimenta de Maceira Dão e Lobelhe do Mato, União de Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta e União de Freguesias de Tavares.

EDIL MANGUALDENSE DESTACOU O ESFORÇO QUE A CÂMARA MUNICIPAL

TEM VINDO A FAZER NO REFORÇO DA INFRAESTRUTURA DE DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS

O edil mangualdense reforçou a necessidade de estarmos preparados face ao risco de incêndio florestal e destacou o esforço que a câmara municipal tem vindo a fazer no reforço da infraestrutura de defesa da floresta contra incêndios, com especial relevo para a abertura e beneficiação da rede viária florestal.

Já o Comandante Operacional Distrital de Viseu (CODIS) revelou estar agradado com o empenhamento demostrado com a presença das várias entidades locais envolvidas no DECIF, destacando a articulação dos vários agentes locais que compõem o dispositivo.

A Coordenadora de Prevenção Estrutural do ICNF destacou a importância do planeamento e prevenção estrutural, tarefa para a qual, os gabinetes técnicos florestais dos municípios são fundamentais, pois é a quem compete a elaboração e implementação, quer dos planos municipais da defesa da floresta, quer dos planos operacionaisApres_Dispositivoincendios01 municipais.

O Comandante do Destacamento Territorial fez uma breve resenha estatística dos incêndios dos últimos anos no concelho de Mangualde, face ao restante distrito de Viseu e destacou algumas particularidades o comportamento do risco e as suas causas.

O Comandante Operacional Municipal apresentou sucintamente o Plano Operacional Municipal de 2017 e o DECIF Municipal, destacando a rede viária florestal que foi alvo de beneficiação, bem como, a rede de vigilância móvel que irá ser reforçada com a introdução de equipas de vigilância florestal que deslocar-se-ão em motorizadas. O Gabinete Técnico Florestal irá também distribuir uma versão digital e impressa da Carta de Apoio à Decisão que servirá de ferramenta de apoio aos postos de comando, uma vez que congrega toda a cartografia (cartas militares e ortofotomapas), listas de contactos, listas de meios complementares de apoio ao combate e fichas de caracterização de pontos de água.

Na sua intervenção, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mangualde reforçou a importância que os presidentes das juntas de freguesia devem assumir numa situação de incêndio florestal, uma vez que são eles quem melhor conhecem a geografia e as populações desse território. Nesse sentido, procedeu à distribuição de coletes de identificação, fornecidos pela Autoridade Nacional de Proteção Civil, por forma a que estes se façam representar nos postos de comando devidamente identificados. Carlos Carvalho evidenciou ainda a importância do trabalho desenvolvido pelo Agrupamento de Escuteiros de Mangualde, que tem vindo a colaborar, sob coordenação da GNR, nas ações de vigilância e deteção de incêndios florestais.

VISITA A ALGUNS TROÇOS DA REDE VIÁRIA FLORESTAL AGORA BENEFICIADA
Esta apresentação culminou com a visita a alguns dos troços da rede viária florestal agora beneficiada, bem como a alguns dos troços que serão alvo de beneficiação até ao final de junho de 2017, num total de 50 Km.

CM Mangualde

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *