Formação Inicial de Bombeiro – FIBVM/1814/01/2019

Formação Inicial de Bombeiro

No dia 02 de Agosto terminou a formação de Tripulante de Ambulância de Transporte (TAT – UFCD8530 e 8531) para 4 estagiários da escola de 2019, assim ficou a escola que é constituída actualmente por 10 estagiários com um total de 200 horas de formação, ficando a faltar 25 horas no seu processo de ingresso na Carreira de Bombeiro.

Segue o percurso formativo destes estagiários,

UFCD – 9876 – Organização do Serviço de Bombeiros – 25 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências técnico-operacionais de base para o desempenho da actividade de bombeiro.

Objectivos específicos: Devem, saber reconhecer a estrutura das organizações nacionais de protecção e socorro, identificar a importância das relações interpessoais nos corpos de bombeiros, reconhecer a estrutura dos sistemas de gestão das operações de socorro, descrever genericamente as redes de comunicações ao serviço dos corpos de bombeiros, classificar, identificar e caracterizar os veículos e equipamentos operacionais de bombeiros, assim como acatar prontamente as orientações operacionais emanadas do chefe de equipa e manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Organização dos corpos de bombeiros, introdução às relações interpessoais, gestão de operações de socorro, introdução às redes de comunicações, veículos e equipamentos, segurança e protecção individual, ordem unida e preparação física.

UFCD – 9877 – Tecnologias de Base na Actividade de Bombeiro – 25 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências técnico-operacionais de base para o desempenho da actividade de bombeiro.

Objectivos específicos: Devem, saber identificar os mecanismos da combustão, os métodos de extinção e os agentes extintores, reconhecer os diferentes tipos de construção, materiais e elementos construtivos, identificar os conceitos associados à electricidade e à energia eléctrica, identificar os conceitos associados à hidráulica aplicada ao serviço de incêndio, classificar os riscos associados às matérias perigosas, executar nós elementares, de amarrar e de emendar, acatar prontamente as orientações operacionais emanadas do chefe de equipa, manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Introdução à fenomenologia da combustão, agentes extintores, fundamentos de construção civil, fundamentos de electricidade, fundamentos de hidráulica, fundamentos sobre matérias perigosas, nós e aplicações, ordem unida e preparação física.

UFCD – 9883 – Extinção de Incêndios Urbanos – Iniciação – 50 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências técnico-operacionais para actuar em operações de extinção de incêndios urbanos.

Objectivos específicos: Devem, saber descrever as diferentes técnicas e actividades operacionais a desenvolver na extinção de incêndios em edificado, seleccionar e operar, individualmente e em equipa, os diferentes equipamentos destinados à extinção de incêndios em edifícios, acatar prontamente as orientações operacionais emanadas do chefe de equipa, manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Meios utilizados na extinção de incêndios urbanos, técnicas de aplicação das agulhetas, estratégias de combate, salvamentos, busca primária e busca secundária, ventilação táctica, montagem e abertura de acessos, protecção de exposições, proteção de bens, rescaldo e vigilância, preservação de vestígios, procedimentos de segurança, práticas de supressão de incêndios, ordem unida e preparação física.

UFCD – 9887 – Extinção de Incêndios Rurais – Iniciação – 50 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências técnico-operacionais para actuar em operações de extinção de incêndios rurais.

Objectivos específicos: Identificar os diferentes factores e suas características que influenciam a ignição e desenvolvimento dos incêndios rurais, identificar regras e procedimentos de segurança e aplicar o protocolo de segurança, descrever os diferentes métodos e técnicas a desenvolver na extinção de incêndios rurais, seleccionar e operar, individualmente e em equipa, os diferentes equipamentos destinados à extinção de incêndios rurais, acatar prontamente as orientações operacionais emanadas do chefe de equipa, manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Introdução ao comportamento do incêndio, meios de extinção, manobras de extinção, procedimentos de segurança, práticas de supressão de incêndios, ordem unida e preparação física.

UFCD – 8530 – Sistema integrado de emergência médica (SIEM), abordagem à vítima e reanimação – 25 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências necessárias no âmbito da avaliação e estabilização da vítima, realização de manobras de suporte básico de vida (SBV) com desfibrilhação automática externa (DAE), imobilização e transporte de vítimas de doença súbita e/ou trauma, habilitando-os a integrar as tripulações das Ambulâncias de Transporte podendo ainda fazer parte das tripulações das Ambulâncias de Socorro em conjunto com o tripulante de ambulância de socorro.

Objectivos específicos: Caracterizar o funcionamento do Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM), Caracterizar os princípios básicos de anatomia e fisiologia do corpo humano, Identificar e actuar em situações de paragem cardiorrespiratória (PCR) e executar manobras de suporte básico de vida (SBV), Identificar situações de obstrução da via aérea e executar as manobras de desobstrução, Utilizar o desfibrilhador automático externo (DAE), Identificar as indicações e aplicar a técnica de colocação em posição lateral de segurança (PLS), Executar os passos do exame da vítima, Identificar as indicações e administrar oxigénio, Utilizar adjuvantes da via aérea, Comunicar de acordo com as técnicas adequadas, Acatar prontamente as orientações operacionais emanadas pelo chefe de equipa, Manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Apresentação do curso, sistema integrado de emergência médica (SIEM), anatomia e fisiologia do corpo humano, Anatomia e fisiologia do corpo humano, Exame da vítima, adjuvantes da via aérea e oxigenoterapia, Suporte básico de vida com desfibrilhação automática externa (SBV-DAE), Suporte básico de vida pediátrico, Revisões e avaliação teórica.

UFCD – 8531 – Abordagem pré-hospitalar básica às emergências médicas e trauma – 25 horas de formação

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências necessárias no âmbito da avaliação e estabilização da vítima, realização de manobras de suporte básico de vida (SBV)com desfibrilhação automática externa (DAE), imobilização e transporte de vítimas de doença súbita e/ou trauma, habilitando-os a integrar as tripulações das Ambulâncias de Transporte podendo ainda fazer parte das tripulações das Ambulâncias de Socorro em conjunto com o tripulante de ambulância de socorro.

Objectivos específicos: Reconhecer normas de conduta, Administrar os cuidados adequados a cada situação do foro médico, Actuar perante um parto iminente, Identificar os principais sinais e sintomas em situações de trauma, Administrar os cuidados adequados a cada situação de trauma, Executar as técnicas de trauma, Comunicar de acordo com as técnicas adequadas, Acatar prontamente as orientações operacionais emanadas pelo chefe de equipa, Manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Emergências médicas e parto iminente, Práticas de emergências médicas e parto iminente, Emergências de trauma, Práticas de imobilização de membros, pensos e ligaduras, Demonstração e práticas de técnicas de trauma, Práticas de técnicas de trauma, Revisões, avaliação teórica e encerramento do curso.

UFCD – 9889 – Salvamento rodoviário – Iniciação – 25 horas de formação

Previsão de execução de 02 a 06 de Setembro 2020

Objectivo geral: Dotar os formandos com competências técnico-operacionais de base para executar actividades de âmbito operacional em acidentes rodoviários.

Objectivos específicos: Enumerar e descrever as diferentes fases do salvamento sistematizado em acidentes rodoviários, Seleccionar e operar, individualmente e em equipa, os diferentes equipamentos destinados à intervenção em acidentes rodoviários, Aplicar as diferentes técnicas no âmbito do salvamento rodoviário, Acatar prontamente as orientações operacionais emanadas pelo chefe de equipa, Manter-se fisicamente preparado para o desempenho da função.

Conteúdos programáticos: Conceitos, organização e equipamentos: Acidente, salvamento e encarceramento, Organização das operações de socorro, Equipamentos de estabilização e desencarceramento, Salvamento sistematizado (Método SAVER), Estabilização dos veículos: Estrutura e componentes dos veículos, Sistemas de segurança activos e passivos, Estabilização dos sistemas passivos de segurança, Princípios de estabilização de veículos nas diversas posições, Aplicação de técnicas normalizadas, Extração de vítimas, Procedimentos de segurança, Práticas de intervenção em acidentes rodoviários, Ordem unida e preparação física.

Após todo o processo formativo dará inicio o respectivo estágio nas funções de Bombeiro onde cada um dos estagiários estará devidamente acompanhado por um chefe de equipa por um período de 6 meses e executará os vários processos de trabalho em conceito de equipa. Nesta fase serão também inscritos para a prova final de ingresso na carreira de Bombeiro que será marcada pela Escola Nacional de Bombeiros e contempla um teste escrito com 50 questões, duas provas práticas individuais e 1 prova de equipa.

Estes são os estagiários que teriam ido a provas no passado dia 29 de Maio de 2020, contudo e com o esforço e dedicação de todos foram retomadas as actividades e esse momento está muitos mais perto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: